Obesidade, hipertensão e hipogonadismo podem, levar à disfunção erétil.

Obesidade, hipertensão
e hipogonadismo* podem,
levar à disfunção erétil.

Algoritmo de Diagnóstico

a) A testosterona total (T) é o método tradicional para diagnosticar a deficiência de testosterona. Um numero de limiares sugeridos foram publicados.2,3 Entretanto análises de T produzem resultados variáveis e o tratamento deve ser individualizado baseado em uma combinação de apresentação clínica e resultados bioquímicos. Variações genéticas podem levar a sintomas de deficiência de T em homens com resultados normais de T.

* Referências: Traish et al.
Testosterone Deficiency,
The American Journal
of Medicine (2011) 124, 578-587

Se alguma das condições seguintes forem preenchidas avalie a T total dos seus pacientes

  • Um ou mais componentes da Síndrome Metabólica
  • Sintomas clínicos/sinais de deficiência de testosterona
  • Disfunção erétil

Usando nossa ferramenta de gerenciamento de testosterona, você pode obter as informações necessárias para gerenciar e lidar com a deficiência de testosterona.

Saiba mais em

Diagnóstico

Os sintomas de hipogonadismo podem variar de acordo com a pessoa.

Terapia

A terapia de reposição de testosterona é caracterizada por uma larga margem de segurança e boa tolerabilidade.

Seus Pacientes

Informações úteis para médicos e seus pacientes.